Ibovespa ensaia melhora com bancos e Petrobras; ações da Irani derretem 14%



A bolsa paulista mostrava fraqueza nesta sexta-feira, tendo de pano de fundo viés negativo em praças acionárias no exterior em meio ao aumento da tensão entre Estados Unidos e China, com o Ibovespa caminhando para a primeira perda semanal desde o final de junho.

Às 12:30 (horário de Brasília), o Ibovespa (IBOV) caía 0,13%, a 102.162,24 pontos. Até o momento, acumula queda de cerca de 1% na semana.

A China ordenou aos EUA que fechem seu consulado na cidade de Chengdu nesta sexta-feira, reagindo à exigência feita por Washington nesta semana para que a Pequim feche seu consulado de Houston.

“O temor é que esse seja só o início da escalada das tensões que põem em xeque uma relação comercial de décadas entre os dois países”, observou a equipe da corretora Rico em nota a clientes.

Em comentários nesta manhã, o ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, disse que a situação difícil nas relações sino-americanas são causadas pelos EUA e que a China espera alcançar cooperação não-conflituosa.

No exterior, os mini contratos do S&P 500 caíam 0,5%, tendo ainda notícias corporativas no radar, enquanto, na Europa, o FTSEurofirst 300 perdia 1,6%, mesmo após dados sobre a atividade empresarial na zona do euro melhores.

Fonte: Money Times